Domingo, 7 de Dezembro de 2008
Miguel Veloso: «Com esta atitude chegamos ao título»

 

 

MÉDIO LEONINO EM ENTREVISTA AO JORNAL "RECORD"

Sem pressa em subir ao nível seguinte da carreira, admite estar a treinar livres como nunca e concentrado apenas em “evoluir e ajudar o Sporting.” Depois do triunfo (com nove) na Figueira e da reviravolta na Amadora, Veloso acredita que o título é possível.

 

RECORD Esta época marcou de livre directo ao Real Madrid e ao Barcelona. Isso significa que está cada vez mais confiante nesse tipo de situações?
MIGUEL VELOSO Sim. A marcação de livres é uma característica que tenho vindo a desenvolver desde a formação. Agora tenho treinado ainda mais e as coisas têm corrido melhor. Estou a trabalhar bastante este tipo de lances. O mister deu-me a oportunidade e as coisas estão a sair bem. É importante que continue assim, para que possa ajudar o Sporting.

R – O seu pai confidenciou-nos que você em criança já costumava treinar livres no quintal, com as laranjeiras lá de casa a servir de baliza…
MV – É verdade, sim. Colocava cadeiras para fazer a barreira e ainda parti algumas árvores…

R – Actualmente, quais são os aspectos que tenta corrigir quando bate um livre? A concentração é assim tão importante como parece?
MV – A concentração é essencial para poder executar bem. De resto, são pequenos pormenores. Tento reflectir onde falhei, se posicionei o corpo mais para cima ou se me baixei. Tudo isso é importante.

R – Encara o facto de estar a bater os livres, incluindo cantos, como uma prova de confiança do treinador?
MV – É um facto que tenho participado mais nas bolas paradas. Sinto que o mister confia em mim, claro, e fico grato por isso.

R – Desempenhou funções de central e de lateral-esquerdo mas nos últimos jogos tem vindo a actuar na sua posição de origem, como trinco. Sente que é aí que pode ser mais útil à equipa?
MV – Referi já várias vezes que é essa a posição do campo onde me sinto melhor, mas o mister é que decide onde é que devo jogar. Se ele acha que posso render mais ou ajudar melhor a equipa noutra posição, tento corresponder, como é óbvio.

R –
Embora assuma que está melhor no meio-campo, não se sente, por outro lado, um jogador mais completo por saber que pode dar o contributo à equipa em mais do que um lugar?
MV – Desse ponto de vista, sim. É verdade que alguns jogadores têm uma posição e só conseguem jogar lá. Eu, felizmente, na opinião do mister, consigo desempenhar bem as funções noutros lugares e isso é importante para qualquer jogador. Sinto que posso ajudar a equipa noutras posições e ser útil.

R – Já está mais perto dos melhores ou sente que está a evoluir, em função da avaliação que faz destes primeiros meses da época?
MV –
Tento evoluir todos os dias e cada vez mais. Não, não estou perto ainda dos melhores mas quero lá chegar. Acho que ainda é muito cedo para dizer que estou lá perto, sendo ainda tão jovem. Tenho de dizer, isso sim, que tenho de continuar a trabalhar e continuar a evoluir. É esse o pensamento que me acompanha diariamente.

R – Na época passada admitiu dificuldades em lidar com o problema das marcações individuais. Essa questão mantém-se ou aprendeu a contorná-la com outros recursos?
MV – Esse é um daqueles aspectos que procuramos melhorar com as adversidades. Na época passada aconteceu mais vezes, mas foi bom para a minha evolução. Aprendi a lidar com isso. Agora, há que continuar a trabalhar.

R – Velocidade e criatividade são características associadas à cor das botas que usou na Reboleira. Identifica-se com elas, sabendo que a rapidez era uma das limitações apontadas pela crítica?
MV – Tento melhorar. Sei que não tenho características de jogador muito rápido, também não sou ala. Criativo, penso que sim.

R – Não com as mesmas botas, mas será no final da época que pretende dar o salto na carreira?
MV –
Penso que o momento vai chegar, seja este ano ou dentro de 2 ou 3 anos. O mais importante é poder jogar, poder evoluir cada vez mais e, neste momento, poder ajudar o Sporting.

R – Não tem pressa?
MV – Não. As coisas acontecem com naturalidade.

R – Do individual para o colectivo – antes do jogo com o Estrela da Amadora, Paulo Bento mostrou-se convicto da conquista do campeonato. Resultado e exibição reforçaram essa convicção?
MV –  Se jogarmos como o fizemos com o Estrela da Amadora ou contra a Naval, fora de casa, há uma grande possibilidade de isso acontecer. É o desejo de todos os jogadores que isso aconteça, obviamente.

R – Na Figueira da Foz ficaram reduzidos a nove jogadores. Foi um teste à vontade do grupo em ser campeão?
MV –  Foi um teste duro. As coisas tornaram-se um pouco difíceis depois das expulsões, mas a equipa aí mostrou o seu carácter, a sua vontade de querer ganhar. Foi um jogo importantíssimo não só para unir cada vez mais o grupo como também para reforçar a confiança dos jogadores.

R – O Sporting entrou a perder na Reboleira mas conseguiu dar a volta ao resultado, algo que ainda não tinha acontecido esta época. Foi uma prova da maturidade ou crescimento da equipa?
MV –  Este campeonato tem vindo a demonstrar que é cada vez mais difícil dar a volta a um resultado quando se sofre o primeiro golo. As equipas mais pequenas tentam jogar em contra-ataque e fecham-se mais, e isso dificulta a tarefa dos adversários. Nós conseguimos dar a volta à equipa do Estrela ao fazer um golo 3 minutos depois de termos concedido o primeiro e ganhámos o jogo. Demonstrámos o nosso carácter.

R –Sentem que estão mais preparados para as adversidades depois de jogos como o da Naval ou do Estrela?
MV –  Temos de estar sempre preparados. Mas não há dúvida de que estes jogos ajudam para não repetirmos o que fizemos de mal.

R – A manifestação de fé na conquista do título não é naturalmente exclusiva de Paulo Bento, já que os treinadores de FC Porto e Benfica também a têm repetido. Quem está em melhores condições de confirmar a ambição no final?
MV – Só podemos falar por nós e deixar que os outros o façam por eles. Sabemos do nosso valor, do que queremos, dos objectivos que lançamos e é por eles que vamos fazer tudo. Só temos de nos preocupar connosco. O FC Porto e o Benfica vão dizer o mesmo. Não posso afirmar que vai ser esta ou aquela equipa, mas desejo que seja o Sporting e é por isso que tudo faremos.

 

 

 

«A intriga não leva a lado nenhum»

 

R – Com as contas do grupo decididas, qual o objectivo em Basileia?
MV –  Temos a ambição e desejo de chegar o mais longe possível. Queremos amealhar mais pontos, porque eles são importantes para o prestígio e capital do Sporting.

R – Tem preferência pelo adversário dos oitavos-de-final?
MV –  Não. O primeiro objectivo traçado pelo Sporting foi conseguido. Agora, há que poder sonhar um pouco. Qualquer que seja o adversário, tentaremos fazer o nosso melhor para chegar o mais longe possível. O facto de ser uma equipa grande da Europa é bom. É indiferente que seja do futebol italiano, inglês ou espanhol ou outro.

R – Pelo que tem visto da Liga dos Campeões, quem está mais forte?
MV –  Todas as equipas que estão na Liga dos Campeões têm qualidade e muitas delas têm-na em quantidade suficiente para chegar à final e ganhá-la. Não posso apontar uma em concreto, mas há grandes candidatas.

R – O Manchester Utd. será uma dessas equipas. Ficou satisfeito por ver reconhecido o valor de Cristiano Ronaldo?
MV – Fiquei muito satisfeito. Por tudo o que ele fez – não só pelo que ganhou, mas pelo que marcou e pelo que jogou – parece-me que o prémio é inteiramente justo e está bem entregue. Sem dúvida.

R –  Deu-lhe os parabéns?
MV –  Não tive oportunidade de falar com ele, mas disse-lhe, antes de serem conhecidos estes prémios, quando estivemos juntos, que ele é o melhor jogador do Mundo.

R – Sendo Ronaldo avançado, qual é o médio por quem tem maior admiração no futebol actual?
MV – Neste momento são dois: Xavi e Gerrard. Pela qualidade; por tudo o que têm vindo a demonstrar.

R –  E com Nani, tem conversado?
MV – Sim. Com o Nani converso mais, até porque temos outro tipo de relação. Sentimos sempre saudades dos amigos.

R – Continuando à volta do Manchester – o Sporting fez as pazes com Carlos Queiroz, pondo termo a um diferendo que o teve a si na origem. Fica satisfeito por terem reatado relações?
MV –  Sim. A intriga não leva a lado nenhum. Acho que é positivo haver bom-senso e que as coisas estejam esclarecidas, porque, como referi, a intriga não leva a lado nenhum.

 

«Que venham mais como Carriço»

 

R –  Como tem acompanhado o percurso recente de Daniel Carriço na equipa principal? Surpreende-o?
MV –  Não me surpreendeu porque já o conhecia e sei do valor dele. É sempre bom ver um companheiro da formação a afirmar-se. Espero que venham mais, como é o caso do Adrien. Penso que tem todo o potencial e valor para se afirmar no Sporting. Desejo-lhes tudo de bom e que eles consigam isso o mais rápido possível, porque é esse o objectivo deles.

R –  Fica satisfeito por ver que Pereirinha está a jogar mais?
MV -  É lógico que fico contente por ele. Para além de ser bom amigo, é um bom miúdo, com grandes qualidades. Pode fazer o que quiser, porque qualidade ele tem.

R –  Conseguem convencê-lo de que ele talvez tenha de ser lateral-direito?
MV – Não tenho de convencer ninguém. Como ele já referiu, o que ele quer é jogar, seja a lateral, médio, ponta-de-lança ou até guarda-redes.

R – Mas conversam sobre isso?
MV –  Não. O que nós queremos é jogar.

 

 

«Não estava nada à espera»

 

No princípio do ano, aquando do lançamento do novo modelo de botas da Nike, as Mercurial Vapor, Miguel Veloso profetizou em entrevista a Record que seria com elas que chegaria ao primeiro golo na equipa principal do Sporting. Semanas depois, na Figueira da Foz, contra a Naval, o médio deu um pontapé no enguiço e pagou a aposta de livre directo. No jogo da passada sexta-feira, na Amadora, como já acontecera frente ao V. Guimarães, Veloso respondeu afirmativamente ao mais recente desafio da marca e apresentou-se em campo de chuteiras cor-de-rosa.

Quando terminou o jogo, não tinha como dizer não, lançou-as para a bancada, onde eram reclamadas por um invulgar grupo de admiradoras, de cabelo tão rosado como as botas. As prateleiras lá de casa, porém, não vão ficar… “descalças” desta experiência cromática. “Vou guardá-las, até porque fui o único jogador do campeonato português que as utilizei. Sinto-me privilegiado por ter sido o escolhido pela Nike e vou guardá-las de recordação, com enorme carinho. Foi uma edição limitada e o ciclo delas já terminou”, diz o camisola 24.

Surpreendido por lhe terem pedido as botas, na Reboleira, o jogador do Sporting divertiu-se com o insólito da situação. “Foi engraçado. Não estava nada à espera. Quando vi aquilo achei enorme piada e por isso é que as ofereci”, conta o internacional português, sobre “a primeira vez” que deu um par de chuteiras. Guardá-las é o acto mais comum, embora Veloso não seja coleccionador ou tenha um “lugar próprio” para o efeito em casa. “Fico com algumas que entendo que são especiais para recordar mais tarde. Guardei, por exemplo, o par com que joguei a final da Taça de Portugal e posteriormente o Europeu de Sub-21 na Holanda.”

 

In: Jornal Record



publicado por Catarina às 15:19
link do post | comentar | favorito


Bem-vindo (a)! Este é um blog dedicado ao jovem médio do Sporting e da Selecção Nacional Miguel Veloso, que visa trazer as mais diversas informações acerca do jogador e do seu trabalho, além de, obviamente, homenageá-lo e demonstrar-lhe o nosso apoio, pelo que não tem qualquer ligação oficial com o jogador ou o Sporting Clube de Portugal.
O blog é mantido por mim, Catarina Ferreira, desde Abril de 2007 e está em constante actualização. Obrigada pela visita. :) Dúvidas, sugestões ou críticas? Envia-nos um e-mail.



Nome: Miguel Luís Pinto Veloso
D. Nascimento:
11/05/1986
Idade: 23 anos
Nacionalidade:
Portuguesa
Naturalidade:
Coimbra
Altura:
1,80 cm
Peso:
79 kg
Clube Actual:
Sporting Clube de Portugal
Nº da Camisola:
24
Posição:
Médio-defensivo
Clubes Anteriores:
SL Benfica, CAC Pontinha, Olivais e Moscavide
Internacionalizações sub-21:
13
Internacionalizações AA:
5
Total de internacionalizações: 69


SPORTING x Olhanense
Competição:Liga Sagres (5ª Jornada)
Data: 21/09/2009
Hora: 20.10h
Local: Estádio José Alvalade, Lisboa
Transmissão: Sport TV


FC Porto x SPORTING
Competição: Liga Sagres (6ª Jornada)
Data: 26/09/2009
Hora:19.15h
Local:Estádio do Dragão, Porto
Transmissão: r Sport TV



COMPETIÇÕES NACIONAIS


Campeonato Nacional da 2ª Divisão B Zona Sul
Época: 2005/06
Clube: Olivais e Moscavide


Taça de Portugal
Época: 2006/07
Clube: Sporting Clube de Portugal


Supertaça Cândido de Oliveira
Época: 2007/08
Clube: Sporting Clube de Portugal


Taça de Portugal
Época: 2007/08
Clube: Sporting Clube de Portugal

INTERNACIONAIS


Campeonato da Europa Sub-17
Ano: 2003
País anfitrião: Portugal


Clica aqui para visitar o nosso canal de vídeos, onde podes encontrar os golos, os lances, as declarações e os momentos mais marcantes do Miguel ao serviço do Sporting e das Selecções Nacionais.


Sporting x Boavista
11.05.2008
Estádio José Alvalade
Faixa exibida no jogo Sporting x Boavista, no dia em que Miguel Veloso completou 22 anos - uma data que não podia deixar de ser assinalada. A imprensa desportiva, nomeadamente os jornais Record (clica para ver) e O Jogo (clica para ver) deram destaque a este gesto nas edições do dia seguinte. (Clica aqui para ampliar)

Se gostavas que o teu blog/site figurasse nesta lista, envia-nos um e-mail! :)

Sporting Clube de Portugal
. Site Oficial
. Portal Sporting XXI
. Sporting 100
. Leão da Estrela
. Sporting PlanetaPortugal.com

Futebol
. Fed. Portuguesa de Futebol
. SJPF
. LP de Futebol Profissional
. UEFA

Parceiros
. Leandro Romagnoli Online
.
Gema D'Arte
. O Treinador de Bancada
. Bancada Sul
. Izmailov7
. Ruben Amorim
. Di María 20
. Simão Sabrosa
. Bónus Apostas
. Leão Rampante

Imprensa Desportiva
. Jornal "Record"
. Jornal "A Bola"
. Jornal "O Jogo"
. MaisFutebol
. Desporto10

Vê aqui os posts mais antigos:
. Abril 2007
. Maio 2007
. Junho 2007
. Julho 2007
. Agosto 2007
. Setembro 2007
. Outubro 2007
. Novembro 2007
. Dezembro 2007
. Janeiro 2008
. Fevereiro 2008
. Março 2008
. Abril 2008
. Maio 2008
. Junho 2008
. Julho 2008
. Agosto 2008
. Outubro 2008
.
Novembro 2008
.
Dezembro 2008
. Janeiro 2009
. Fevereiro 2009
. Março 2009
. Abril 2009
. Maio 2009
. Agosto 2009




Número de visitas
(desde 3 de Setembro de 2007)